Conteúdo (alt + 1) Menu Principal (alt + 2) Menu Direita (alt + 3) Busca (alt + 4) Inicio (alt + 5)   
 
     
 
 
 
 
 
 
     
 
 
Caso de Dengue é confirmado em Santa Catarina

 A Secretaria de Estado da Saúde (SES),  por meio da Diretoria de Vigilância Epidemiológica, confirma o primeiro caso autóctone de dengue em Santa Catarina. Trata-se de um homem de 77 anos, residente no município de São João do Oeste. A hipótese mais provável para a transmissão pode estar relacionada com a existência de um mosquito fêmea contaminado após picar a esposa do paciente, que contraiu a doença fora do território catarinense.

Entretanto, o secretário de Estado da Saúde, Dalmo Claro de Oliveira, destaca ser um caso isolado e singular. “Até o presente momento Santa Catarina não apresenta situação que evidencie transmissão autóctone e nem infestação pelo mosquito Aedes aegypti, propiciando circulação viral”.

 Investigações realizadas pela Vigilância Epidemiológica revelaram que o paciente e sua esposa viajaram no final do mês de novembro de 2010 para Várzea Grande (MS), lá permanecendo até o dia 19 de dezembro. Em seguida, foram para o Colorado do Oeste (RO). Após retornarem para Várzea Grande foram de avião para Campo Grande e Curitiba. Da capital paranaense pegaram um ônibus para São Miguel do Oeste, onde ficaram pouco tempo.

 No começo de janeiro a esposa começou a apresentar os primeiros sintomas, sendo internada no dia 14, no Hospital de São João do Oeste. Ficou internada por três dias. Exames laboratoriais confirmaram ser um caso de dengue importado (contraído fora do estado).

 Segundo a Vigilância Epidemiológica, o paciente relatou ter feito uma limpeza no quintal de sua casa, onde encontrou copos descartáveis e pneu que continha água. No dia 27 de janeiro foi internado no Hospital de São João do Oeste.  Não apresentando melhora no quadro, foi transferido para o hospital da Unimed de Chapecó no início de fevereiro.

 Após a notificação da suspeita, equipes da Vigilância Epidemiológica realizaram uma investigação ampliada na área residencial  e nos locais de deslocamento do casal  nos 15 dias anteriores ao sintomas, não encontrando nenhuma evidência da presença do mosquito transmissor da dengue.

O secretário Dalmo de Oliveira ressalta que o trabalho de prevenção com os municípios prossegue com o objetivo de manter Santa Catarina livre da dengue. “Técnicos de Saúde de todas as regiões catarinenses estão preparados para conscientizar a população sobre as formas de controlar a proliferação do mosquito transmissor e a realizar o controle dos focos, evitando a instalação e a dispersão da doença. É importante também que a população ajude neste trabalho de prevenção, pois o número de municípios com focos no mosquito vem aumentando desde 2007”.



Cuidados para evitar a dengue:

 

- Encha de areia até a borda os pratinhos de vasos de plantas

- Se você não colocou areia e acumulou água no pratinho da planta, lave-o com escova, água

e sabão. Faça isso uma vez por semana.

- Lave semanalmente por dentro, com escova e sabão, tanques utilizados para armazenar água

- Jogue no lixo todo objeto que possa acumular água, como embalagens usadas, potes, latas, copos, garrafas vazias, etc.

- Mantenha a caixa d’água sempre fechada com tampa adequada.

- Não deixe a água da chuva acumulada sobre a laje.

- Lave principalmente por dentro, com escova e sabão, os utensílios usados para guardar água em casa, como jarras, garrafas, potes, baldes etc.

- Coloque o lixo em sacos plásticos e mantenha a lixeira bem fechada. Não jogue lixo em terrenos baldios.

 


Voltar
 
 
 
Rua Esteves Júnior, 160 - Centro - CEP: 88.015-130 - Florianópolis - Fone: (48) 3221-2000
 
 
     
 
   
Design by windows vista forum and energiesparlampen