Conteúdo (alt + 1) Menu Principal (alt + 2) Menu Direita (alt + 3) Inicio (alt + 5)   
 
     
 
 
 
 
 
 
     
 
 
Superintendência de Compras atinge meta de 50 pregões eletrônicos em 2014

Florianópolis, 22 de dezembro de 2014

O ano de 2014 foi de avanços na aquisição de produtos pela Secretaria de Estado da Saúde. No segundo semestre, a Superintendência de Compras e Logística lançou o pregão eletrônico para comprar medicamentos. Gerou, ao mesmo tempo, economia, agilidade e maior transparência aos processos. A meta de realização de 50 pregões eletrônicos ao longo do ano foi cumprida. E representou uma economia de 20% nas operações feitas. O objetivo, em 2015, é transformar o pregão eletrônico na modalidade predominante de compras na SES.

A primeira transação eletrônica foi feita em agosto, com a compra de medicamentos. Quatorze itens foram licitados. Do total, três resultaram desertos (sem oferta de lances) e dois tiveram lances com preços superiores ao estabelecido pelo edital. Dos nove itens restantes, estimados em R$ 8,9 milhões, a SES conseguiu uma economia de 16%, ou seja, foram gastos R$ 7,5 milhões na aquisição dos produtos licitados. O processo foi tão bem-sucedido que atualmente a aquisição de remédios se dá exclusivamente via pregão eletrônico. Em novembro o trabalho foi ampliado e passou a incluir também a aquisição de insumos.

O pregão eletrônico propicia economia e agilidade na condução do processo licitatório. Essa modalidade de aquisição de produtos amplia o leque de participantes, pois, como é realizado virtualmente, não exige que o participante esteja presente. Com um maior número de participantes, a Secretaria de Estado da Saúde consegue comprar produtos por melhores preços.  

Cerca de 200 municípios também foram beneficiados com os pregões eletrônicos feitos pela SES. Isso porque o Estado fez compras conjuntas com os municípios, o que gerou uma economia de 16% para os cofres municipais.


Voltar
 
 
   
 
     
 
   
Design by windows vista forum and energiesparlampen