Conteúdo (alt + 1) Menu Principal (alt + 2) Menu Direita (alt + 3) Inicio (alt + 5)   
 
     
 
 
 
 
 
 
     
 
 
http://portalses.saude.sc.gov.br/components/com_gk3_photoslide/thumbs_big/5710291_REDUZIDA.jpglink
http://portalses.saude.sc.gov.br/components/com_gk3_photoslide/thumbs_big/4792691_Reduzida.jpglink
http://portalses.saude.sc.gov.br/components/com_gk3_photoslide/thumbs_big/577510Regional_SJ_02.jpglink
http://portalses.saude.sc.gov.br/components/com_gk3_photoslide/thumbs_big/372066REDUZIA.jpglink
http://portalses.saude.sc.gov.br/components/com_gk3_photoslide/thumbs_big/907816_DSC3584.JPGlink
Saúde propõe criação de um conselho consultivo para o Hospital Regional de Araranguá Hospital Regional de Araranguá realiza primeira captação de órgãos Hospital Regional de São José completa 31 anos de serviços prestados à população Casagrande reúne-se com representantes da AHESC-FEHOESC- FEHOSC Aeronaves Arcanjo ganham equipamentos de ultrassom
Vicente Caropreso fala sobre as ações da SES para a manutenção do atendimento no HRA

Florianópolis, 30 de novembro de 2017.

O secretário de Estado da Saúde, Dr. Vicente Caropreso, acompanhado do secretário executivo da Agência de Desenvolvimento Regional (ADR) de Araranguá, Heriberto Afonso Schmidt, e equipe técnica, concedeu, na manhã desta quinta-feira, 30, no auditório da ADR, uma entrevista coletiva para a imprensa do Sul do Estado, onde falou sobre as ações para a manutenção do atendimento do Hospital Regional de Araranguá.

Vicente Caropreso explicou aos jornalistas que a Secretaria de Estado da Saúde (SES) já está tomando todas as medidas legais para a seleção da nova entidade que irá substituir a atual (SPDM), sempre procurando manter a não interrupção de atendimento neste processo de transição. “Estamos providenciando um edital de emergência para que não haja interrupção no atendimento. São em média 1 milhão de pessoas de 47 municípios que, de uma forma ou de outra, dependem do Hospital Regional de Araranguá. Nossa maior preocupação é que todos sejam bem atendidos, recebendo tratamento com profissionais qualificados, com insumos e equipamentos funcionando adequadamente”, disse Caropreso.

O secretário de Estado da Saúde explicou que o Setor Jurídico da SES está estudando a forma mais rápida de fazer o chamamento simplificado da nova organização social para resolver o quanto antes a situação. Tudo dentro das prerrogativas legais. “Precisamos realizar a transição o mais rápido possível, de maneira segura e adequada para não comprometer o grau de tratamento das pessoas. Esta é a missão que o Governador Raimundo Colombo me incumbiu”, completou Dr. Vicente.

Por enquanto, de acordo com Caropreso, será fiscalizado o cumprimento do contrato, como consta na liminar concedida pela Justiça. O grupo técnico designado pela SES é composto por profissionais com experiência, entre eles um médico, uma enfermeira e um advogado. “Faz parte do contrato de gestão que a gestora disponibilize médicos, técnicos, equipamentos em funcionamento e insumos necessários para prestar o atendimento. Vamos cobrar e informar ao juiz eventuais faltas. Faremos tudo dentro da legalidade”, concluiu o secretário.

Também participaram da coletiva, os técnicos da SES, Loreni Pizzi, gerente de supervisão de organizações sociais; Janine Silveira dos Santos Siqueira, consultora jurídica; o médico emergencialista André Motta Ribeiro e a enfermeira Liliane Oliveira, que integram a comissão de acompanhamento do HRA. Ainda estavam presentes o presidente da Associação dos Municípios do Extremo-Sul (AMESC), Valdionir Rocha; prefeito de Araranguá, Mariano Mazzuco Neto; e gerente Regional de Saúde, Patrícia Gomes Jones Paladini.

Reunião no HRA

No início da tarde, o secretário esteve no Hospital Regional de Araranguá conversando com a diretora geral, Ana Maria Dantas de Almeida, e buscando informações a respeito do retorno dos serviços.


Voltar
 
 
 
Rua Esteves Júnior, 160 - Centro - CEP: 88.015-130 - Florianópolis - Fone: (48) 3664-9000
 
 
     
 
   
Design by windows vista forum and energiesparlampen