Conteúdo (alt + 1) Menu Principal (alt + 2) Menu Direita (alt + 3) Inicio (alt + 5)   
 
     
 
 
 
 
 
 
     
 
 
Capacitação sobre febre amarela reúne biólogos do Estado em Lages

Lages, 02 de março de 2018.

 

Nos dias 27, 28 de Fevereiro e 1º de Março, a Diretoria de Vigilância Epidemiológica (DIVE), por meio da Gerência de Vigilância de Zoonoses e Entomologia (Gezoo), realizou uma capacitação sobre febre amarela em Lages.

O encontro, que reuniu 29 profissionais, sendo 19 biólogos das Gerências Regionais de Saúde (Gersas) e outros profissionais de municípios, objetivou orientar os profissionais para que as coletas de vísceras de Primata Não Humano (PNH) e as de vetores sejam realizadas em todo o território catarinense de forma adequada, oportuna e padronizada.

No primeiro dia (27) foi ministrada a parte teórica, com panorama sobre a doença no país, informações técnicas sobre PNH e vetores, e vigilância da doença em humanos e PNH. No dia 28 foi aplicada a parte prática da capacitação, com noções de necropsia para coleta de vísceras em PNH e coleta de vetores. No último dia foi realizada uma avaliação dos conteúdos teóricos e das práticas.

Capacitações como essa são realizadas há mais de quatro anos com médicos veterinários de diversos municípios, com o objetivo de aumentar a capacidade de coleta oportuna em Santa Catarina. Porém, a maioria dos profissionais pertence ao quadro da Agricultura dos municípios, o que dificulta a disponibilidade imediata e necessária para ação. De acordo com a Resolução do CRBio nº 301/2012, biólogos também estão autorizados a executar essas ações.

Para Suzana Zeccer, gerente da Gezoo, a atual situação da doença no Brasil aponta para a necessidade de aumento da vigilância de epizootias, o que reforça a importância  do encontro. Para ela, o alerta está em vários aspectos. “Há necessidade de vigiarmos mais e melhor as epizootias no Estado, de conhecermos a fauna de vetores da febre amarela silvestre nas diversas regiões, de aumentarmos as coberturas vacinais nas  Áreas com Recomendçaão Permanente de Vacinação (ACRV) e intensificarmos a orientação para aqueles que se deslocam para essas áreas”, explicou Zeccer.

A programação foi conduzida pelos técnicos da DIVE Alexandra S. Pereira, Renata Gatti, João Nascimento e Yoná G. Simon  e realizada no CCZ de Lages, no Centro de Ciências Agroveterinárias (CAV-UDESC) e Parque Natural Municipal João José Teodoro da Costa Neto (PARNAMUL).


Voltar
 
 
 
Rua Esteves Júnior, 160 - Centro - CEP: 88.015-130 - Florianópolis - Fone: (48) 3664-9000
 
 
     
 
   
Design by windows vista forum and energiesparlampen